https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/issue/feed Revista Científica ANAP Brasil 2021-10-28T06:17:37-07:00 Associação Amigos da Natureza da Alta Paulista editoraanap@gmail.com Open Journal Systems <p>A Revista Científica "ANAP Brasil" está direcionada para a divulgação de trabalhos científicos sobre a temática, resultado de pesquisa de natureza empírica, experimental ou conceitual, resultantes de pesquisas.</p><p>Para submissão, os autores deverão estar ligados no mínimo a uma graduação e deverão publicar com um docente da instituição de ensino.</p><p>Foco da revista - "<strong>Meio Ambiente"</strong></p><p>Área de Ciências Ambientais</p> https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/article/view/2918 O acesso à água e saneamento na promoção do desenvolvimento humano 2021-10-28T05:08:22-07:00 Talita Bozon Penteado talitabozon@hotmail.com Bruna Angela Branchi bruna.branchi@puc-campinas.edu.br <p>A discussão sobre a provisão dos serviços de água e saneamento é de suma importância para entender o caráter multidimensional das desigualdades brasileiras. Estes serviços possuem uma ligação direta com a qualidade de vida e bem-estar da população. Ao serem reconhecidos como direito humano há uma mais clara intersecção com as esferas sociais. Neste artigo, por intermédio de uma pesquisa descritiva e exploratória, e da análise qualitativa dos dados disponíveis de água e saneamento, buscou-se entender a evolução e as precariedades persistentes no país, além de agregar um paralelo com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Nas últimas duas décadas houve um aumento da proporção de domicílios brasileiros com os serviços de água e esgotamento sanitário, mesmo que este último continue apresentando o maior déficit, mas continuam presentes relevantes diferenças regionais. Emblemático é o caso das regiões Norte e Nordeste que embora tenham registrado progressos não foram suficientes para alcançar os níveis de regiões mais desenvolvidas, como o Sudeste.&nbsp; Cruzando as informações sobre o IDH e os indicadores de acesso a estes serviços foi possível melhorar a descrição das desigualdades na qualidade de vida e identificar quais estados brasileiros necessitam melhorar os indicadores de abastecimento de água e esgoto, visando aprimorar o bem-estar da população.</p> 2021-10-28T00:00:00-07:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/article/view/2920 Impactos da Pandemia na Sustentabilidade da Mobilidade Urbana no Período Pandêmico 2021-10-28T05:32:11-07:00 Ketryan B. Martins ketryan.martins@unesp.br Luzenira Alves Brasileiro luzenira.brasileiro@unesp.br <p>O objetivo do trabalho é analisar a influência da pandemia na mobilidade da cidade das pessoas entrevistadas e nos impactos referentes a sustentabilidade dessas cidades no período pandêmico. Ele foi desenvolvido com base em uma coleta de dados por entrevista a usuários dos sistemas de transportes de diferentes cidades do Brasil, a qual foi realizada de forma remota utilizando formulário aplicado pela plataforma Google Forms, sendo que, após a tabulação dos dados, foi analisada a quantidade de pessoas que utilizavam o transporte público e que passaram a utilizar outros modos de locomoção, além do tempo de viagem para cada passageiro; e com isso, foi feito o estudo do caso. Por meio dos resultados obtidos na pesquisa, encontrou-se que o uso do modo automóvel, a pé e motocicleta aumentaram, obtendo o valor a mais de 9%, 5% e 2%, respectivamente; porém o uso da bicicleta permaneceu sendo de 5% dentre as pessoas que responderam o formulário. &nbsp;Além disso, foi possível obter que 41% das pessoas que se transportavam por menos de 30 minutos de automóvel seriam possivelmente pessoas que poderiam aderir o uso da bicicleta, caso existissem incentivos governamentais, o que deixaria a cidade mais sustentável. Os resultados mostram que a convergência dos dados das diferentes cidades indica um consenso da população brasileira de que há a necessidade de se manter a segurança nos sistemas de mobilidade urbana, pois é um serviço básico necessário à toda a população.</p> 2021-10-28T00:00:00-07:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/article/view/2922 Sustentabilidade a partir do uso de selos de certificação ambiental em empreendimentos de Habitação Social 2021-10-28T05:39:11-07:00 Isabela Macário Custódio bela.macario@hotmail.com Priscilla Lacerda Duarte David pridavid@gmail.com Tomas Queiroz Ferreira Barata barata@usp.br <p>A indústria da construção civil é responsável por grande parcela do consumo de matéria-prima e de geração de resíduos. Soma-se a isso, a intensa produção formal de habitações de interesse social dos últimos anos no Brasil, possibilitadas pelo Programa Minha Casa Minha Vida, o que levanta o questionamento sobre a qualidade do que está sendo produzido e qual o impacto ambiental causado durante todo o ciclo de vida dessas construções. Nesse contexto, esse trabalho investiga como a questão da sustentabilidade vem sendo tratada no setor da construção civil no Brasil, com foco em empreendimentos de caráter social, a partir de uma abordagem qualitativa por meio de revisão bibliográfica e estudos de caso. O estudo aprofundou-se nas certificações ambientais, que atuam como forma de incentivo à adoção de estratégias de menor impacto ambiental, em prol de ambientes mais saudáveis e a fim de equiparar as avaliações nos edifícios verdes. Observou-se particularmente o Selo Casa Azul da Caixa, que apesar de possuir falhas, apresenta grande potencial de aplicabilidade em projetos de habitações sociais, como ferramenta no caminho para cidades menos impactantes ao meio.</p> 2021-10-28T00:00:00-07:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/article/view/2923 Estudo Bibliométrico Sobre A Utilização Das Tecnologias Da Informação E Comunicação Na Gestão De Recursos Hídricos 2021-10-28T05:46:01-07:00 Marcus Vinícius Chiulle Pinheiro marcus.vcp1@puccampinas.edu.br Marcos Ricardo Rosa Georges marcos.georges@puc-campinas.edu.br Orandi Mina Falsarella orandi@puc-campinas.edu.br <p>A sustentabilidade é um tema que possui grande relevância e apresenta como base três principais dimensões: a social, a ambiental e a econômica. Sabe-se que um dos elementos mais importantes e finitos no planeta é a água. No contexto da sustentabilidade a água é um recurso responsável por ser o sustento de pessoas que sobrevivem de atividades primárias, secundárias e terciárias, como agricultura, pecuária e necessidades básicas humanas. Percebe-se também a existência de muitos dados e informações relacionados a água, como, retenção, armazenamento, captação, tratamento, distribuição, consumo e devolução. Após abordar a importância desse elemento ou após exemplificar a importância desse elemento é gerada uma discussão sobre a gestão sustentável dos recursos hídricos em bacias hidrográficas e o auxílio que as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) podem contribuir para o processo de tomada de decisão de da gestão de recursos hídricos. Assim, tendo em vista os atores (pessoas que sobrevivem de atividades primárias, secundárias e terciárias) e dados sendo produzidos em origens distintas e de alta complexidade envolvida, é interessante um estudo que tenha como base entender como as TIC modernas estão auxiliando o processo de tomada de decisão na gestão de recursos hídricos na esfera pública, especialmente, em relação a gestão das bacias hidrográficas. Portanto, define-se como objetivo deste trabalho pesquisar como a aplicação das TIC têm sido utilizadas na gestão dos recursos hídricos. Para atingir este objetivo, este trabalho realizará um estudo bibliométrico. Esse estudo bibliométrico será feito utilizando-se as seguintes palavras chaves combinadas entre si: Gestão de Recursos Hídricos, Sistema de Apoio à Decisão, Tecnologias da Informação e Comunicação, Big Data. À vista disso, a base de dados escolhida para a pesquisa é o Scielo. Os resultados iniciais obtidos serão filtrados para excluir trabalhos não pertinentes e resultados repetidos. Após avaliação de pertinência dos resultados iniciais, os artigos selecionados serão estudados e classificados à luz de diversos critérios, como: qual tecnologia citada; qual o aspecto da gestão hídrica em que foi utilizada, em qual bacia hidrográfica foi aplicada, além de ano de publicação, periódico, autores, instituição, métodos de pesquisa utilizado e área de estudo. Através do auxílio de uma planilha eletrônica, os dados serão tabulados, os gráficos e as estatísticas descritivas serão gerados. A partir desses resultados serão feitas análises de como a produção científica em relação à utilização das TIC na gestão dos recursos hídricos nas bacias hidrográficas que têm sido utilizadas.</p> 2021-10-28T00:00:00-07:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/article/view/2925 Análise das condições de inundação na Bacia do Rio Roncador, Duque de Caxias – RJ 2021-10-28T06:00:10-07:00 Mariana Dias Correia da Costa marianadiascdacosta@gmail.com Jorge Nassar Fleury da Fonseca jorgefleury@fau.ufrj.br Augusto Cesar Franco da Silva Junior augusto.junior@fau.ufrj.br <p>O objetivo deste estudo é analisar a Bacia Hidrográfica do Rio Roncador, localizada no 3º distrito de Duque de Caxias, a partir de diferentes aspectos associados à inundação, sendo eles: histórico de intervenções no Rio Roncador, eventos recentes de inundação, a relação entre as áreas de alta suscetibilidade a inundações, a área urbana e indicadores populacionais, e por fim, as condições socioambientais das margens do rio. A metodologia foi realizada a partir da revisão de literatura sobre o tema, análise espacial da área de estudo com base em diferentes fontes de dados, além de visitas prévias em campo. A elaboração dos mapas se deu com o uso do software QGIS. Os resultados indicam que a Bacia apresenta diferentes contextos socioambientais que potencializam os efeitos da inundação. &nbsp;Por ainda não possuir uma urbanização muito consolidada, a bacia apresenta possibilidades de elaboração e implementação de um plano adequado de ocupação e gestão territorial.</p> 2021-10-28T00:00:00-07:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/article/view/2926 Arborização Urbana na bacia do Rio Roncador em Duque de Caxias 2021-10-28T06:05:59-07:00 Thaís dos Santos Costa thais.costa@fau.ufrj.br Samantha Monteiro Silva samantha.silva@fau.ufrj.br Jorge Nassar Fleury da Fonseca jorgefleury@fau.ufrj.br <p>O inchaço populacional das regiões centrais das grandes cidades&nbsp; e a expansão para as áreas periféricas adjacentes, configurando aquilo que se entende por expansão urbana, apontam para a necessidade de um planejamento que equacione o aumento dos serviços e das infraestruturas urbanas e garantia de um ambiente urbano de qualidade para a população. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis é um desafio para os gestores públicos e planejadores urbanos. Entendendo a importância da arborização urbana para a melhoria da qualidade de vida dos habitantes das cidades, e para a construção de cidades habitáveis e resilientes, o presente trabalho aborda a arborização em uma área de expansão na Bacia do Rio Roncador, no município de Duque de Caxias, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. A partir de dados climáticos e de estudos de tendências de expansão urbana sobre as áreas de cobertura vegetal existentes no município, foi desenvolvido um diagnóstico quantitativo de arborização&nbsp; (levantamento in loco e imagens do satélite Landsat 8). O mapeamento da arborização&nbsp; foi associado aos dados de climatologia desenvolvidos pelos laboratórios DCLURME (UFRRJ) e LASA (UFRJ) e analisados segundo o índice ideal de arborização. Os mapas foram elaborados com o software QGIS. Os resultados apontam para condições de arborização muito aquém</p> 2021-10-28T00:00:00-07:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/article/view/2927 Relações Bilaterais Entre Brasil E Argentina Na Pandemia Do Covid-19 2021-10-28T06:09:35-07:00 Adriano Matias da Silva drianosilva.as12@gmail.com Gerson Bessa de Andrade gersonbessa17@gmail.com <p>Ter uma visão entre Brasil e Argentina no contexto da pandemia de COVID-19 bem como se dá o caso dos dois países de forma individual no enfrentamento da pandemia. Essa pesquisa está diante de um cenário de crise econômica e geopolítica global advinda com a pandemia do novo coronavírus que forçou os Estados e Nações a criarem uma perspectiva de recuperação econômica para os momentos durante e pós-pandemia. Nesse sentido, busca-se analisar como se dá às relações entre Brasil e Argentina em aspectos ambientais, geoeconômicos e políticos num sentido de integração entre esses países que são grandes destaques no continente Sul-americano, no que se refere as dinâmicas de desenvolvimento econômico, integração produtiva e regional diante desta crise mundial de saúde e seus potenciais impactos causados ao meio ambiente.</p> 2021-10-28T00:00:00-07:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/article/view/2928 Desenvolvimento Local e Sustentável 2021-10-28T06:14:19-07:00 Lucas César Frediani Sant’ana lucas.geografia@gmail.com Layne de Souza Bento Laynesouza2017@hotmail.com Danusa de Cássia Pereira danusa.pereira@yahoo.com.br <p>Por muito tempo, a busca e aplicação de modelos de desenvolvimento que não contemplavam as características e demandas locais, além de não considerarem a sustentabilidade ambiental, comprometeram sistemas socioambientais, levando-os a sua degradação. Seja talvez este, um dos maiores desafios da gestão territorial – alavancar o crescimento econômico, porém sem comprometer os sistemas naturais. Assim, têm-se na perspectiva do desenvolvimento local e sustentável, a possibilidade do rompimento com as velhas formas de se pensar o desenvolvimento dos territórios - pautado em ganhos imediatos e às custas da degradação social e ambiental. Trata-se aqui de uma abordagem destes dois eixos – desenvolvimento Local e Sustentável - a partir de revisões geográficas, pautada em uma literatura diversificada, porém de grande pertinência para o tema Vê-se um caminho longo, porém necessário na busca de uma nova percepção de desenvolvimento.&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;</p> 2021-10-28T00:00:00-07:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/article/view/2929 Avaliação dos parâmetros de processos de compostagem/ vermicompostagem para resíduos orgânicos com inserção de embalagens oxibiodegradáveis 2021-10-28T06:17:37-07:00 Stéphanie Fonseca stephanie.fonseca93@hottmail.com Maiza Karine Barcia maizabarcia@outlook.com Tatiane Bonametti Veiga tati.veiga@yahoo.com.br <p>A destinação inadequada dos resíduos sólidos urbanos no Brasil ainda é uma atividade habitual, uma vez que, na maioria dos municípios, cerca de metade dos resíduos coletados é composto de matéria orgânica, sendo que a maior parte desses resíduos são destinados para aterros e “lixões”, sem tratamento prévio. O presente estudo propôs a avaliação da compostabilidade de embalagens oxibiodegradáveis com restos de alimentos e podas de árvore. Para o desenvolvimento da pesquisa foram montadas duas composteiras domésticas, com as seguintes proporções: 70% de materiais secos, 25% de orgânicos e 5% de embalagens oxibiodegradáveis. O monitoramento foi realizado por um período de 100 dias, segundo os parâmetros: temperatura, pH, umidade e matéria orgânica. Durante a compostagem e a vermicompostagem, as composteiras não alcançaram a fase termofílica, o pH, em ambas, foi neutralizado, a umidade, ao final do processo, permaneceu próximo de 55% nas duas composteiras, conforme é recomendado na literatura e a eficiência de remoção de matéria orgânica no final do experimento foi, aproximadamente, 50% e 52% para compostagem e vermicompostagem, respectivamente. As embalagens não apresentaram boa descaracterização, portanto tem-se a necessidade de maiores estudos relacionados à decomposição de embalagens oxibiodegradáveis por meio da compostagem e da vermicompostagem.</p> 2021-10-28T00:00:00-07:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/article/view/2919 Diagnóstico das ações de gestão pública voltadas ao abastecimento de água e esgotamento sanitário nos Municípios inseridos na Bacia Hidrográfica da Lagoa Mirim e Canal São Gonçalo. 2021-10-28T05:26:16-07:00 Thelmo de Carvalho Teixeira Branco Filho thelmobranco@furg.br Elisa Inácio da Silva elisainaciosilva@furg.br Isadora Bartz bartz.isadora@furg.br <p>.</p> 2021-10-28T00:00:00-07:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/anap_brasil/article/view/2924 Desafios preponderantes na proteção dos mananciais no extremo Oeste Paulista 2021-10-28T05:57:14-07:00 Giovanna Rocha Cristofoli giovanna.cristofoli@unesp.br Lucas Cunha da Silva cunha.silva@unesp.br Sandra Medina Benini arquiteta.benini@gmail.com <p>.</p> 2021-10-28T00:00:00-07:00 Copyright (c) 2021