https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/cidades_verdes/issue/feed Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes 2021-12-04T04:34:54-08:00 Associação Amigos da Natureza da Alta Paulista editora@amigosdanatureza.org.br Open Journal Systems <p>O Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes está direcionado para a divulgação de trabalhos científicos, resultado de pesquisa de natureza empírica, experimental ou conceitual, resultantes de pesquisas. </p><p>Foco da revista - "<strong>Arquitetura, Urbanismo e Sustentabilidade"</strong></p><p>Área de Arquitetura, Urbanismo e Design</p><p>Para submissão, os autores deverão estar ligados no mínimo a uma graduação e deverão publicar com um docente da instituição de ensino.</p><p><strong><br /></strong></p> https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/cidades_verdes/article/view/2984 Potencial Social e Ecológico dos Espaços de Uso Público e Livres de Edificações no Município de Paranaguá-Paraná 2021-12-04T03:32:51-08:00 Letícia Yasmin Silva de Souza leticiayasmin09@gmail.com Emerson Luis Tonetti emerson.tonetti@ifpr.edu.br Simone Valaski valaski.geo@gmail.com <p>As praças são espaços de uso público e livres de edificações que podem auxiliar a população no que se refere a melhora da qualidade ambiental urbana e qualidade de vida. Em um segmento urbano do município de Paranaguá, a presente pesquisa teve o objetivo de quantificar e qualificar a infraestrutura presente para inferir a potencialidade social e ecológica de cada praça. Foram selecionadas 29 praças na área central do município de Paranaguá, no litoral do Paraná. Nestas, observou-se a presença e qualidade de equipamentos, para o uso da população; materiais da cobertura do solo e cobertura pelas copas das árvores, levando em conta a potencialidade para a redução de ilhas de calor e infiltração da água no solo. Os dados coletados em campo, foram compilados em um quadro geral de análise e posteriormente transcritos para gráficos, para interpretação do potencial social e ecológico. Do total de praças, apenas 2 apresentaram baixo potencial social e ecológico. Os resultados, também demonstraram a presença de infraestrutura diversa com predominância de praças que são mais utilizadas para descanso e contemplação. Tendo como base as classes de materiais que formavam a cobertura do solo existente e o percentual de cobertura vegetal, pode-se apontar que o potencial ecológico das praças pode ser ampliado. Deve-se considerar, portanto, a possibilidade da implementação de mudanças nas praças do segmento urbano de Paranaguá para melhorar o potencial social e ecológico para atender as necessidades dos cidadãos.</p> 2021-12-04T00:00:00-08:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/cidades_verdes/article/view/2985 Reconstrução 3D e demais aspectos relativos à preservação do patrimônio histórico Biblioteca Pública Cassiano Ricardo 2021-12-04T03:42:29-08:00 Lucas Cunha da Silva cunha.silva@unesp.br Giovanna Rocha Cristofoli giovanna.cristofoli@unesp.br Sandra Medina Benini arquiteta.benini@gmail.com <p>Este artigo tem por objetivo apresentar uma reconstrução em 3D da Biblioteca Pública Cassiano Ricardo em diferentes tipos de visualizações, com o intuito de contribuir para futuras intervenções no patrimônio histórico. Considerando que o património se apresenta como herança cultural coletiva que permite a conexão entre o passado e o presente, deve-se ressaltar que algumas cidades, conseguiram manter preservados vestígios do passado. Para a delimitação do universo a ser estudado, optou-se por uma pesquisa qualitativa, em que os procedimentos tiveram uma base lógica que consistiu nas seguintes etapas: definição prévia do escopo, conhecido como definição do objeto de estudo, a partir dela é possível ter uma orientação para guiar o artigo; a etapa aberta ou exploratória que consistiu na revisão da literatura, utilizando livros, teses, dissertações, artigos, etc. sobre a temática, para fins de sustentação das futuras aplicações dos conceitos adquiridos, com isso pode-se delinear os objetivos de um modo assertivo; Foram realizadas coleta dos dados <em>in loco</em>; A inserção do objeto de pesquisa dentro de um quadro de referenciais teóricos, concomitantemente com a construção empírica, o que permitiu a separação e adequação, obtenção dos produtos desta pesquisa; Como resultado,&nbsp; foi apresentado uma maquete digital em 3D,&nbsp; o qual permite compreensão&nbsp; dos aspectos físicos da Biblioteca Pública Cassiano Ricardo de modo a destacar cada diferente particularidade do patrimônio.</p> 2021-12-04T00:00:00-08:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/cidades_verdes/article/view/2986 Avenida Eduardo Mondlane na Cidade de Moçâmedes (Angola) 2021-12-04T03:54:27-08:00 Aldino Miguel Francisco aldino.francisco@unesp.br Rosa Teresa Pilartes da Silva Francisco rosapilartes@gmail.com <p><em>O artigo tem como objetivo avaliar o estado de conservação e a utilização da avenida Eduardo Mondlane em quanto espaço público de lazer da cidade de Moçâmedes. adoudou-se como metodologia: a descrição, os inquéritos por questionários a 120 elementos, aplicação de check list (estudado por Lima, 2006) para avaliar as condições de conservação e utilização dos itens: arborização e jardim; equipamentos de lazer e animação; saneamento; iluminação; segurança; acessibilidade e sinalização. Os resultados revelaram que, avenida Eduardo Mondlane é um lugar público, aberto e de fácil acesso, congrega vários edifícios históricos no seu entorno. Quanto a conservação: arborização e jardim são adequadas ao local, avaliados como bom; os equipamentos de lazer e animação são adequados ao local, raramente funcionam, mas não estão conservados, avaliados como péssimos; o saneamento, iluminação e segurança, a estrutura do saneamento e da iluminação é adequada ao local, mas o seu estado é de não conservado, a avaliação do saneamento é a de má, a iluminação é a de razoável, e a segurança é a de má; quanto a acessibilidade e sinalização, as ruas são de fácil acesso para pessoas com diferentes mobilidades, as vias são acessíveis aos transportes públicos e particulares com paragens reservadas a avaliação foi de muito boa. Quanto a utilização: 71% dos inquiridos frequentam o local diariamente; 91% utilizam o local com a intenção de permanência, atraídos pelo conforto (46%) e sossego (26,6%); com a finalidade de desenvolver os seus negócios (37,5%) ou praticas desportivas (16,6%).</em></p> 2021-12-04T00:00:00-08:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/cidades_verdes/article/view/2988 A revitalização de águas urbanas 2021-12-04T04:04:46-08:00 Danielle Lopes Vilas vilasdanielle@gmail.com Lívea Rocha Pereira Penna livea.rocha@arquiteturabiofilica.com.br Antonio Ferreira Colchete Filho arqfilho2@globo.com <p>Com a ameaça de uma crise hídrica mundial, a preservação dos cursos d’água torna-se fundamental para a garantia das novas gerações através de estratégias coletivas em prol do meio ambiente. O objetivo deste trabalho é apresentar as condições históricas e ambientais a respeito do Córrego do Feijão Cru, situado na cidade de Leopoldina, interior do estado de Minas Gerais. A partir da revisão de literatura e de levantamentos em campo realizados entre 2019-2021 apresenta-se uma análise desta paisagem hídrica inserida em um centro urbano de cidade de porte médio. Como resultado, verifica-se a importância de se adotar medidas de recuperação ao longo do Córrego do Feijão para preservação dos aspectos hídricos, paisagísticos e sanitários. Conclui-se que somente com uma ação integrada e de caráter multidisciplinar será possível promover não só a recuperação do córrego, mas a conscientização social e política para defesa do meio ambiente em seus exemplos mais sensíveis, como as águas em meio urbano.</p> 2021-12-04T00:00:00-08:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/cidades_verdes/article/view/2989 Patrimônio Residencial de Nova Friburgo O resgate da memória a partir das Vilas Operárias 2021-12-04T04:10:38-08:00 Werther Holzer wertherholzer@id.uff.br Marina Pires Fernandes mpfernandes@id.uff.br <p>Este trabalho objetiva o resgate da memória e cultura da população friburguense através do olhar da paisagem sob o patrimônio residencial de Nova Friburgo, RJ. Tendo em vista a vulnerabilidade dos imóveis residenciais acerca do processo de renovação, atribuído ao desenvolvimento da cidade e a diversidade da arquitetura dado à sua colonização suíça e alemã, e posteriormente acrescida de imigrantes outras nacionalidades, o património da cidade se mostra diversificado e presente, porém pouco preservado. A partir&nbsp; dos conceitos de paisagem abordados por Augustin Berque e Pierce Lewis parte-se de uma ótica de que o patrimônio residencial compreende a base do cotidiano da população e que, por meio do olhar para essas edificações pela da definição de paisagem-marca e paisagem-matriz e os axiomas, dos respectivos autores, entende-se os processos de relação da população e a cidade, além de seu estudo e formação, e cria-se uma abordagem para a preservação desses imóveis. Busca-se trazer à superfície, por meio da habitação, o significado de patrimônio, como algo que foi preservado, não somente pelas questões estéticas mas pelo seu valor imaterial. Para isso, buscou-se criar um material que apresente essas edificações utilizando os guias da paisagem apresentados por Lewis instigando um senso crítico e de análise a respeito das mesmas, a partir de&nbsp; um catálogo dos bens, com foco nas vilas operárias, dispostos por meio de um mapa interativo, que apresenta os imóveis georreferenciados, buscando suprir a lacuna de informação de forma clara e acessível.</p> 2021-12-04T00:00:00-08:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/cidades_verdes/article/view/2990 Sítio histórico da Prainha de Vila Velha/ES 2021-12-04T04:17:25-08:00 Melissa Ramos da Silva Oliveira melissa.oliveira@uvv.br Victória Christina Simões Pinheiro vivicspinheiro@hotmail.com <p>A memória contribui para manter o patrimônio cultural presente na história de um povo, porém como se dá essa relação afetiva entre usuário e espaço? O objetivo deste trabalho é investigar, com aplicação de questionários online sobre a Prainha para um público geral e específico, como os mecanismos cerebrais – memória, atenção e sentimentos – são acionados no processo de reconhecimento dos bens culturais do sítio histórico da Prainha. A partir de questionários procurou-se investigar as memórias da população e como elas podem impactar na preservação do sítio histórico. Os resultados evidenciaram que as memórias são fonte vida para a própria história.</p> 2021-12-04T00:00:00-08:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/cidades_verdes/article/view/2991 Sistema de Espaços Livres e Estratégias Sustentáveis de Drenagem Urbana em Aracaju-SE 2021-12-04T04:34:54-08:00 Lina Martins de Carvalho linacarvalho@academico.ufs.br Rebeca Pereira de Souza Diniz rebecad@academico.ufs.br Yuri Augusto Dorea de Carvalho Silva yuriadcarvalho@academico.ufs.br <p>O crescimento construtivo, ocorrido no bairro Jabotiana, impulsionado principalmente pelos Programas Habitacionais, promoveu uma grande evolução urbana, degradação ambiental e prejuízo aos Espaços Livres. Durante a pesquisa realizou-se um estudo sobre esse processo de ocupação e as suas consequências ambientais, tendo como foco as temáticas - Espaços Livres e Drenagem Urbana. Para isso, o estudo utilizou-se de revisões bibliográficas e documentais, análises de imagens de satélite, visita a campo e aplicação de entrevista virtual, sendo as duas últimas fundamentais para a elaboração dos mapas temáticos. A pesquisa deteve-se a averiguar quatro tipologias de Espaços Livres: as Áreas de Proteção Permanente, as Praças, as Calçadas e os Espaços Coletivos Condominiais; analisando desde a distribuição até a situação dos mesmos na região, investigando inclusive como a população os veem. Dentro dessa análise, a percepção da população os caracterizou como locais sem muitos atrativos, por vezes deficientes de infraestrutura e/ou sinônimos de insegurança. Logo, são Espaços passíveis de melhorias a fim de atingir os seus objetivos de forma plena. Ressalta-se ainda que além de apresentarem excelente função social e ambiental, os Espaços Livres são instrumentos potenciais para a drenagem urbana, através de estratégias sustentáveis.</p> 2021-12-04T00:00:00-08:00 Copyright (c) 2021 https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/cidades_verdes/article/view/2987 O paisagismo estratégico como solução ambiental e conector ecológico 2021-12-04T03:59:38-08:00 Karla Carvalho de Almeida karla.almeida@arquitetura.ufjf.br Rosiane de Oliveira Souza rosiane.souza@arquitetura.ufjf.br Maria Manoela Gimmler Netto manoelagnetto@gmail.com <p>.</p> 2021-12-04T00:00:00-08:00 Copyright (c) 2021