MODIFICAÇÕES NA MORFOLOGIA DA PLANÍCIE FLUVIAL DO RIO SANTO ANASTÁCIO – SP

Autores

  • Tainá Medeiros Suizu
  • Paulo Cesar Rocha

DOI:

https://doi.org/10.17271/19800827722011104

Resumo

O Rio Santo Anastácio, nos últimos anos, sofreu bruscas mudanças na morfologia de sua planície aluvial, não só por uma aceleração das atividades antrópicas na bacia hidrográfica, sobretudo a produção de cana-de-açúcar e o desenvolvimento do setor agro-pastoril, mas também pela criação, em 1998, do lago da Usina Hidrelétrica Sérgio Mota – Porto Primavera, no rio Paraná, que criou uma zona de remanso em parte de seu baixo curso. Tal situação exige um aprofundamento no conhecimento das mudanças efetivas ocorridas nas morfologias da referida área nos últimos anos. Assim, este trabalho tem como objetivo fazer uma análise comparativa das formas deste ambiente ao longo do tempo, mais especificamente em duas datas marcantes, o ano de 2010, e 1997, ano anterior à construção do lago da Usina Hidroelétrica de Porto Primavera. Para a identificação das mudanças ocorridas na planície, fez-se uso de imagens do Satélite Landsat 5, as quais foram processadas e editadas nos programas ArcGis 9.3.Os resultados nos mostraram que mudanças efetivas ocorreram principalmente nos setores do baixo curso, próximo à foz, entretanto, como o sistema fluvial é um ambiente complexo, foram também encontradas variações morfométricas relacionadas a litologias e estruturas, independentemente do período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-11-10

Como Citar

Suizu, T. M., & Rocha, P. C. (2011). MODIFICAÇÕES NA MORFOLOGIA DA PLANÍCIE FLUVIAL DO RIO SANTO ANASTÁCIO – SP. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental Da Alta Paulista, 7(2). https://doi.org/10.17271/19800827722011104