Análise morfométrica da microbacia hidrográfica do Córrego da Água Amarela, Itaberá-SP para gestão ambiental

Autores

  • Ana Clara de Barros
  • Felipe de Souza Nogueira Tagliarini
  • Sara Maciel Penachio

DOI:

https://doi.org/10.17271/1980082713120171490

Resumo

O seguinte trabalho teve como objetivo realizar a caracterização morfométrica da microbacia do córrego Água Amarela, Itaberá-SP, por meio de técnicas de geoprocessamento. Foram calculados os parâmetros morfométricos: declividade, razão de relevo, densidade de drenagem, coeficiente de rugosidade, fator de forma, índice de circularidade e coeficiente de compacidade. Os resultados mostraram que a microbacia possui um formato ondulado, com interpretação ambiental para alta tendência a enchentes e erosões, com baixo escoamento superficial e maior infiltração, o que possibilita inferir que o solo da microbacia é permeável e a infiltração da água ocorre de forma mais eficiente. Desta forma, a avaliação morfométrica em conjunto com ferramentas de geoprocessamento, torna possível o planejamento e gerenciamento dos recursos hídricos visando sua conservação.

 

PALAVRAS-CHAVE: Conservação Ambiental, Geoprocessamento, Bacia Hidrográfica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-01-01

Como Citar

Barros, A. C. de, Tagliarini, F. de S. N., & Penachio, S. M. (2017). Análise morfométrica da microbacia hidrográfica do Córrego da Água Amarela, Itaberá-SP para gestão ambiental. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental Da Alta Paulista, 13(1). https://doi.org/10.17271/1980082713120171490

Edição

Seção

Artigo Completo