PARQUE PALEONTOLÓGICO DE SÃO JOSÉ DE ITABORAÍ – UM ESTUDO AMBIENTAL DA MATA ATLÂNTICA E DOS REGISTROS DE FÓSSEIS

Authors

  • Marcelo Souza Paula
  • Antonio Carlos de Miranda

DOI:

https://doi.org/10.17271/19800827762011167

Abstract

Esta pesquisa objetivou tecer um estudo acerca da Mata Atlântica e do registro de fósseis encontrados no Parque Paleontológico de São José de Itaboraí, visando estabelecer formas, instrumentos e mecanismos de discussão no campo da Educação Ambiental. Neste sentido, a pesquisa visa ampliar o acesso ao conhecimento científico, e, portanto, democratizá-lo. Trata-se de uma investigação que se define como qualitativa, iconográfico-documental, de caráter exploratório/descritivo. Encontrado sob os resquícios de uma Mata Atlântica, com fortes indícios arqueológicos e grandes potenciais de recursos naturais, principalmente, evidenciados pela forte presença de animais e de vegetais fossilizados, que viveram na região entre 65 e 53 milhões de anos (Paleoceno/Eoceno), além de outras espécies que habitaram no período Neopleistoceno, o Parque Paleontológico de São José de Itaboraí agrega importante espaço para visitação de alunos e professores e desenvolvimento de um comportamento sócio-ambiental.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Marcelo Souza Paula

Antonio Carlos de Miranda

Published

10-11-2011

How to Cite

Paula, M. S., & Miranda, A. C. de. (2011). PARQUE PALEONTOLÓGICO DE SÃO JOSÉ DE ITABORAÍ – UM ESTUDO AMBIENTAL DA MATA ATLÂNTICA E DOS REGISTROS DE FÓSSEIS. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental Da Alta Paulista, 7(6). https://doi.org/10.17271/19800827762011167

Issue

Section

Complete Article

Most read articles by the same author(s)