Efeito Residual e Reaplicação de Boro na Cultura do Eucalipto

Autores

  • Thiago de Souza Celestrino
  • Salatiér Buzetti
  • Fernando Takayuki Nakayama

DOI:

https://doi.org/10.17271/1980082713620171716

Resumo

É importante verificar se a aplicação de boro (B) realizada inicialmente é suficiente para atender as exigências da cultura ao longo do ciclo, ou se é necessária a reaplicação do elemento em cobertura. Sendo assim, o objetivo do trabalho foi avaliar a altura de planta, o diâmetro a altura do peito (DAP), volume total de madeira com casca de eucalipto, teor de B no solo e concentração deste no folhedo, em função do efeito residual de fontes de B e da aplicação foliar do micronutriente, assim como a reaplicação do elemento em cobertura. O delineamento experimental foi de blocos casualizados, com tratamentos dispostos em esquema fatorial de 3x2x2 em parcelas subdivididas, sendo: 0 kg ha-1 de B; 1 kg ha-1 de B utilizando o fertilizante borogran (baixa solubilidade, 10% B) e 1 kg ha-1 de B utilizando o fertilizante ácido bórico (alta solubilidade, 17% B), ambos sendo aplicado manualmente em filete contínuo no sulco de plantio. O fatorial 2 se refere à aplicação ou não de B via foliar. A parcela subdividida em 2 se refere às subparcelas que receberam ou não a reaplicação de B aos 34 e 46 meses após o plantio, na dose de 1 kg ha-1 de B, cada, utilizando o fertilizante ácido bórico. As reaplicações de B em cobertura propiciaram maiores teores do elemento no solo; logo, houve efeito benéfico para o incremento no DAP e, consequentemente, volume de madeira com casca. PALAVRAS-CHAVE: Solubilidade, cerrado, micronutriente

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-19

Como Citar

Celestrino, T. de S., Buzetti, S., & Nakayama, F. T. (2017). Efeito Residual e Reaplicação de Boro na Cultura do Eucalipto. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental Da Alta Paulista, 13(6). https://doi.org/10.17271/1980082713620171716

Edição

Seção

Artigo Completo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)