MÉTODO DE VALORAÇÃO DE CONTINGÊNCIA – DISPOSIÇÃO A PAGAR (DAP) PELO RECURSO “ÁGUA” NO MUNICÍPIO DE MERUOCA/CE.

Authors

  • Kaliny Kélvia Pessoa Siqueira Lima
  • Fernando Daniel de Oliveira Mayorga

DOI:

https://doi.org/10.17271/198008277122011218

Abstract

A água é uma referência cultural e um bem social indispensável à adequada qualidade de vida da população. Este estudo tem por objetivos analisar o perfil sócio econômico dos usuários da água para medir a capacidade de pagamento pelo uso do recurso, fazer um levantamento das fontes de abastecimento (CAGECE, SAAE, rio, poço profundo, cacimbão, etc.) no município de Meruoca/CE, avaliar sob a ótica dos entrevistados a qualidade da água fornecida ao usuário, estimar um valor médio a água do município de Meruoca/CE, através da DAPM e um valor agregado ao recurso água. A pesquisa é quanti-qualitativa, por método de valoração contingente que hipotetizando cenários distintos, no período de setembro do ano de 2010 a abril do ano de 2011, tendo amostra de 50 entrevistados. Utilizou-se como instrumento um questionário a fim de analisar resultados segundo a fórmula sugerida por Eutrirak & Grandstaff. As DAPM’s encontrados para os cenários A, B e C são, respectivamente, R$ 16,35; R$ 13,17 e R$ 15,63 e, o valor agregado ao recurso água no município nos mesmos cenários foram, respectivamente, R$ 153.670,00, R$ 80.264,00 e R$ 107.188,00. Conclui-se que fixar preço não deve ser visto unicamente como forma de equilibrar oferta e demanda, para Moraes (2009) ancorar o preço da água é essencial também como medida de assegurar o bem-estar social e manter o meio ambiente limpo.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Kaliny Kélvia Pessoa Siqueira Lima

Fernando Daniel de Oliveira Mayorga

Published

10-11-2011

How to Cite

Lima, K. K. P. S., & Mayorga, F. D. de O. (2011). MÉTODO DE VALORAÇÃO DE CONTINGÊNCIA – DISPOSIÇÃO A PAGAR (DAP) PELO RECURSO “ÁGUA” NO MUNICÍPIO DE MERUOCA/CE. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental Da Alta Paulista, 7(12). https://doi.org/10.17271/198008277122011218