RELAÇÃO PESO – COMPRIMENTO COM A INFESTAÇÃO DE PEIXES POR NEMATODAS

Autores

  • Marcos Vinicius Nunes
  • Odete Rocha
  • José Roberto Verani

DOI:

https://doi.org/10.17271/19800827822012260

Resumo

Os peixes de água doce podem contrair diversos parasitas por meio do consumo de organismos infectados. As larvas de nemátodos de espécies do gênero Contracaecum são frequentemente encontradas em muitas espécies de peixes, dentre os quais o acará, Geophagus brasiliensis. Este serve de hospedeiro intermediário e paratênico. O objetivo do presente trabalho foi determinar o índice de parasitismo pelo nematoda Contracaecum sp em uma população de  G. brasiliensis, verificando se existe relação entre o grau de infestação e as características do hospedeiro, como o tamanho e peso dos indivíduos. Os resultados mostraram que não existe relação entre a intensidade média de infecção e o comprimento ou peso dos peixes. Também não houve diferenças significativas entre a prevalência de infestação por Contracaecum em G. brasiliensis entre os diferentes períodos climáticos, embora tenha havido uma tendência à maior infestação dos acarás por este parasita em janeiro (período chuvoso).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-11-10

Como Citar

Nunes, M. V., Rocha, O., & Verani, J. R. (2012). RELAÇÃO PESO – COMPRIMENTO COM A INFESTAÇÃO DE PEIXES POR NEMATODAS. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental Da Alta Paulista, 8(2). https://doi.org/10.17271/19800827822012260

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>