AVALIAÇÃO MORFOMÉTRICA DA MICROBACIA DO RIBEIRÃO BENFICA – PIQUETE (SP)

Autores

  • Sérgio Camos Campos
  • Clescy Oliveira da Silva
  • Yara Manfrin Garcia

DOI:

https://doi.org/10.17271/19800827822012269

Resumo

A morfometria é uma ferramenta de grande importância como diagnóstico de suscetibilidade a degradação ambiental, delimitação da zona ripária, planejamento e manejo da microbacia. O presente trabalho teve como objetivo a caracterização morfométrica da microbacia do Ribeirão Benfica – Piquete (SP) através do Sistema de Informações Geográficas Arcview e da Carta Planialtimétrica de Lorena – SP e Delfim Moreira - MG, editadas pelo IBGE (1970), em escala 1:50000. As variáveis avaliadas foram as dimensionais, do padrão de drenagem e do relevo. A base cartográfica utilizada foi as cartas planialtimétricas de Lorena – SP e Delfim Moreira - MG, editadas pelo IBGE (1970), em escala 1:50000, para a hierarquização da rede de drenagem e a análise morfométrica. Os resultados permitiram concluir que a microbacia apresenta altos riscos de susceptibilidade a erosão e degradação ambiental, sendo fundamental a manutenção da cobertura vegetal e as zonas ripárias para conservação dos  serviços ambientais. O fator de forma e a densidade de drenagem alta permitiram inferir que o substrato tem permeabilidade baixa com menor infiltração e maior escoamento da água. A alta declividade das encostas (montanhoso) indica que se a microbacia não for conservada pode haver alteração na regulação do sistema hidrológico e consequentemente na produção de água. O Sistema de Informações Geográficas ArcGis 9.3 foi excelente na digitalização e análise dos dados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-11-10

Como Citar

Campos, S. C., Silva, C. O. da, & Garcia, Y. M. (2012). AVALIAÇÃO MORFOMÉTRICA DA MICROBACIA DO RIBEIRÃO BENFICA – PIQUETE (SP). Periódico Eletrônico Fórum Ambiental Da Alta Paulista, 8(2). https://doi.org/10.17271/19800827822012269