ALGODÃO ORGÂNICO: POSSIBILIDADE SUSTENTÁVEL NO SETOR AGRÍCOLA

Autores

  • Gabriela Helena Pinê Américo
  • Juliana Heloisa Pinê Américo
  • Enes Furlani Júnior

DOI:

https://doi.org/10.17271/19800827912013598

Resumo

RESUMO: A produção de algodão orgânico exige um manejo mais intensivo e inovador que a produção convencional, e nos últimos anos, vem ganhando grande importância no cenário agrícola nacional e internacional, pois evitam danos ao meio ambiente. O algodão para ser considerado orgânico precisa ser certificado. A certificação é um instrumento de garantia de que o algodão orgânico foi produzido dentro de um conjunto mínimo de normas. Assim, é necessário o estudo de alternativas que substituam a utilização de agrotóxicos na cultura do algodoeiro por maneiras sustentáveis de modo a preservar o meio ambiente e a utilização da produção de algodão orgânico no Brasil. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi discutir as alternativas sustentáveis na produção de algodão através de uma revisão bibliográfica. Os fertilizantes são os maiores desafios da agricultura orgânica, sendo necessário o conhecimento aprimorado dos ciclos dos nutrientes para se adotar as práticas de manejo mais adequadas. Para controlar os ataques de pragas e doenças no algodoeiro que é um dos grandes problemas do intenso uso de defensivos agrícolas tem-se como alternativa o controle biológico através de biopesticidas e bioagentes. Outras formas de evitar a aplicação de agrotóxicos é optar por variedade de algodão resistente a essas pragas chaves da cultura e rotação de cultura. Com todas essas práticas reunidas, o desenvolvimento sustentável é alcançado, ou seja, consegue-se o benefício social, o respeito ao meio ambiente e a viabilidade econômica.

 

Palavras-chave: Agrotóxicos. Fertilizantes. Sustentabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-11-10

Como Citar

Helena Pinê Américo, G., Heloisa Pinê Américo, J., & Furlani Júnior, E. (2013). ALGODÃO ORGÂNICO: POSSIBILIDADE SUSTENTÁVEL NO SETOR AGRÍCOLA. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental Da Alta Paulista, 9(1). https://doi.org/10.17271/19800827912013598