QUALIDADE DA ÁGUA DE UMA PISCICULTURA EM TANQUES-REDE NO RIO SÃO JOSÉ DOS DOURADOS, ILHA SOLTEIRA – SÃO PAULO

Autores

  • Juliana Heloisa Pinê Américo
  • Vanderlei Previato
  • Sérgio Luís de Carvalho

DOI:

https://doi.org/10.17271/19800827922013631

Resumo

RESUMO: O aporte excessivo de nutrientes provenientes de resíduos de ração e metabólitos de peixes nos sistemas de produção aquícola tem provocado alterações nos parâmetros de qualidade das águas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade da água de uma piscicultura em tanques-rede localizada no Rio São José dos Dourados, município de Ilha Solteira – São Paulo, através das análises de nitrogênio total, fósforo total, demanda bioquímica de oxigênio (DBO) e oxigênio dissolvido na água. As análises dos parâmetros de nitrogênio total, fósforo total, DBO e oxigênio dissolvido foram realizadas no Laboratório de Saneamento da FEIS-UNESP com base nos Métodos para Análises de Águas Potáveis e Residuárias - Standard Methods for Examination of Water and Wastewater - APHA-AWWA-WPCF 1998. Todos os parâmetros de qualidade de água avaliados enquadraram- se no padrão estabelecido pela legislação para águas doces destinadas à aquicultura e à atividade de pesca. De acordo com dados gerados neste estudo, conclui-se que a piscicultura com sistema de cultivo em tanques-rede Proaqua instalada no Rio São José dos Dourados, Ilha Solteira – SP não está alterando a qualidade da água no que diz respeito aos parâmetros de nitrogênio total, fósforo total, DBO e oxigênio dissolvido, No entanto, deve ser realizado um monitoramento constante da qualidade da água para que a mesma não seja degradada e a piscicultura na região não se torne uma atividade inviável economicamente e ambientalmente.

 

Palavras-chave: Nitrogênio. Fósforo. Tilápia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-11-10

Como Citar

Heloisa Pinê Américo, J., Previato, V., & Luís de Carvalho, S. (2013). QUALIDADE DA ÁGUA DE UMA PISCICULTURA EM TANQUES-REDE NO RIO SÃO JOSÉ DOS DOURADOS, ILHA SOLTEIRA – SÃO PAULO. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental Da Alta Paulista, 9(2). https://doi.org/10.17271/19800827922013631

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)