A conservação do patrimônio arquitetônico: uma solução mais sustentável.

Autores

  • Claudio Silveira Amaral
  • Pamela Messias

DOI:

https://doi.org/10.17271/2318847242820161374

Resumo

Através da conservação do patrimônio arquitetônico busca-se uma solução com menor perda da memória coletiva e que utilize menos recursos financeiros e técnicos, na contramão das práticas adotadas pelos governos federal e estadual para minimizar a perda sistemática dos bens patrimoniais. Para testar se a conservação é a melhor prática adotam-se as teorias de John Ruskin de uma forma diferente da amplamente divulgada, extraindo o real valor do patrimônio e seu conceito de conservação dentro de uma lógica própria. Soma-se a estes o contexto histórico das teorias que se desenvolvem e as práticas adotadas no Brasil, como a restauração e a educação patrimonial. A Conservação não é uma prática amplamente adotada, e se mostra como uma solução mais sustentável. O valor patrimonial de um bem só pode ser compreendido se não houver uma ruptura da sua memória espacial e temporal.

 

PALAVRAS-CHAVE: Conservação. Patrimônio arquitetônico. John Ruskin.

 

The conservation of architectural heritage: a more sustainable solution.


SUMMARY

Through conservation of architectural heritage, a solution is sought with less loss of collective memory and less financial and technical resources, contrary to the practices adopted by the federal and state governments to minimize the systematic loss of patrimonial assets. To test whether conservation is the best practice John Ruskin's theories are adopted in a way that differs from the widely publicized, drawing the real value of heritage and its conservation concept into its own logic. Added to these are the historical context of the theories that are developed and the practices adopted in Brazil, such as restoration and patrimonial education. Conservation is not a widely adopted practice, and it proves to be a more sustainable solution. The patrimonial value of a good can only be understood if there is no rupture of its spatial and temporal memory.

 

KEY WORDS: Conservation. Architectural heritage. John Ruskin.

 

La conservación del patrimonio arquitectónico: una solución más sostenible.


RESUMEN

Através de la conservación del patrimonio arquitectónico busca una solución con una menor pérdida de la memoria colectiva y el uso de menos recursos financieros y técnicos, en contra de las prácticas adoptadas por los gobiernos federales y estatales para reducir al mínimo la pérdida sistemática de los bienes patrimoniales. Para probar si la conservación es la mejor práctica adoptar las teorías de John Ruskin de una manera diferente de amplia difusión, extrayendo el valor real del patrimonio y su concepto de conservación dentro de su propia lógica. Sumado a esto el contexto histórico de las teorías que desarrollan y prácticas adoptadas en Brasil, tales como la restauración y el patrimonio de la educación. La conservación no es una práctica ampliamente adoptada, y es visto como una solución más sostenible. El valor en libros de los activos sólo se puede entender si hay una rotura de su memoria espacial y temporal.

 

PALABRAS CLAVE: Conservación. Patrimonio arquitectónico. John Ruskin.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

26-12-2016

Como Citar

Amaral, C. S., & Messias, P. (2016). A conservação do patrimônio arquitetônico: uma solução mais sustentável. Revista Nacional De Gerenciamento De Cidades, 4(28). https://doi.org/10.17271/2318847242820161374

Edição

Seção

Artigos Completos