Variação espaço-temporal da concentração de Escherichia coli em águas superficiais e a saúde pública

Autores

  • Danila Fernanda Rodrigues Frias
  • Rafael Silvio Bonilha Pinheiro
  • Juliana Heloisa Pinê Américo-Pinheiro
  • Ana Luíza Bíscaro Buosi

DOI:

https://doi.org/10.17271/2318847286020202422

Resumo

A qualidade microbiológica das águas superficiais pode indicar as atividades humanas que apresentam potenciais riscos a esse recurso e a saúde pública. Objetivou-se avaliar a variação espaço-temporal da concentração de Escherichia coli na água da Bacia Hidrográfica do Rio São José dos Dourados – SP e suas implicações na saúde pública. Para a avaliação da concentração de E. coli na água, utilizou-se seis pontos de monitoramento georreferenciados. Os dados avaliados foram extraídos dos Relatórios de Qualidade das Águas Interiores do Estado de São Paulo da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, referente às analises de água dos anos de 2016 e 2017. Em 2016, 83,4% das amostras estavam de acordo com o limite estabelecido nas legislações brasileiras para águas doce superficiais de classe 2. No ano de 2017, essa porcentagem aumentou para 88,9%. Independente do mês e do ano, às águas superficiais próximas às áreas de criação animal e à jusante da estação de tratamento de esgoto apresentaram as maiores concentrações de E. coli. Os demais pontos de monitoramento da Bacia Hidrográfica do Rio São José dos Dourados apresentam a qualidade microbiológica da água adequada sem comprometimento dos usos destinados a corpos d´água de classe 2. PALAVRAS-CHAVE: Bacia hidrográfica. Microrganismos. Monitoramento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28-06-2020

Como Citar

Frias, D. F. R., Pinheiro, R. S. B., Américo-Pinheiro, J. H. P., & Buosi, A. L. B. (2020). Variação espaço-temporal da concentração de Escherichia coli em águas superficiais e a saúde pública. Revista Nacional De Gerenciamento De Cidades, 8(60), 77–86. https://doi.org/10.17271/2318847286020202422

Edição

Seção

Artigos Completos