REGULARIZAR A PARTICIPAÇÃO POPULAR PODE SER A SAÍDA PARA A ATUAL CRISE DA DEMOCRACIA REPRESENTATIVA

Autores

  • Andréa Alves Araújo
  • Camilo Michalka Jr.

DOI:

https://doi.org/10.17271/23188472172013526

Resumo

RESUMO: Este artigo propõe uma reflexão sobre a viabilização do preceito constitucional de participação popular em todos os canais decisórios do Estado. Para dar início a ponderação, parte-se da teoria de Robert A. Dahl (2005), de que é necessário viabilizar a participação popular em todos os processos de tomada de decisão para se promover a efetiva institucionalização dos procedimentos e a devida ampliação das atuais parcelas atuantes da população. O objetivo deste é o de refletir sobre a importância da participação popular no combate da atual crise de representatividade do modelo político brasileiro, com foco no cidadão comum e na sua possível intervenção nos processos decisórios locais. A presente pesquisa se estruturou em análises comparativas e no exame das aparentes fragilidades do tema para concluir que uma sociedade só será verdadeiramente democrática se a sua população participar efetivamente das decisões quanto aos assuntos de interesse comum.

 

Palavras-chave: Cidadania. Representatividade política. Tomada de decisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10-11-2013

Como Citar

Alves Araújo, A., & Michalka Jr., C. (2013). REGULARIZAR A PARTICIPAÇÃO POPULAR PODE SER A SAÍDA PARA A ATUAL CRISE DA DEMOCRACIA REPRESENTATIVA. Revista Nacional De Gerenciamento De Cidades, 1(7). https://doi.org/10.17271/23188472172013526

Edição

Seção

Artigos Completos