O papel do espaço público na construção da cidade compacta sustentável: as estratégias de projeto e os benefícios resultantes para uma sociedade urbana

Autores

  • Elza Hessel Tosta
  • Rodrigo de Andrade Costa Noleto

DOI:

https://doi.org/10.17271/2318847253220171600

Resumo

O conceito de cidade compacta sustentável representa na atualidade um modelo amplamente discutido e aceito como estratégia de planejamento e projeto para as cidades contemporâneas. Aliando diversas estratégias de caráter sustentável (sociais, econômicas, políticas, culturais e ambientais) que posicionam o indivíduo e o bem-estar social no cerne da construção do ambiente urbano. Segundo dados publicados pela ONU - Organização das Nações Unidas (2014) no relatório "Perspectivas Globais de Urbanização”, aproximadamente 54% da população mundial - constituída por aproximadamente 7 bilhões de pessoas - vive em área urbana e, até 2050, esse percentual será de 66% da população. O impacto ambiental e social que essas cidades terão no ecossistema global e na sociedade é indiscutível, uma vez que tais mudanças já vêm tornando-se realidade em nosso planeta. O objetivo desta pesquisa é demonstrar alguns dos benefícios sociais, físicos, bem como ambientais que podem vir a ser alcançados ao se valorizar o pedestre e os espaços públicos na construção da cidade compacta sustentável. Para este fim, realiza-se um levantamento bibliográfico e análise de um estudo de caso: as estratégias de Seattle (EUA) para seus espaços públicos. As considerações finais destacam como a criatividade no desenho urbano pode potencializar e auxiliar na construção de uma comunidade urbana sustentável.

 

PALAVRAS-CHAVE: Cidade compacta, Pedestrianização, Sustentabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

07-12-2017

Como Citar

Tosta, E. H., & Noleto, R. de A. C. (2017). O papel do espaço público na construção da cidade compacta sustentável: as estratégias de projeto e os benefícios resultantes para uma sociedade urbana. Revista Nacional De Gerenciamento De Cidades, 5(32). https://doi.org/10.17271/2318847253220171600

Edição

Seção

Artigos Completos